domingo, 9 de novembro de 2008

O bosque da minha infância


O Bosque da minha infância
Eu estou imaginando um bosque, só que ele não é um lugar desconhecido, é o bosque da minha infância.
Este bosque está localizado na Avenida Almirante Barroso, seu nome Rodrigues Alves e situado em um quarteirão muito grande desta Avenida. Quem chega de outras cidades ou Estados passa na frente dele. É um dos lugares mais bonito que eu já conheci.
Então vamos entrar, mas antes repare (usando a imaginação) que do lado de fora o sol bate na gente que chega a doer, os barulhos dos ônibus e carros chegam a deixar a gente surdos e tem muitos vendedores ambulantes, vendendo pipocas, balões, balas, refrigerantes, água mineral e brinquedos de madeiras.
Agora sim, vamos entrar, e você vai percebendo a diferença, parece que você entrou na floresta amazônica, no lugar do sol abrasador, você encontra um lugar fresco e com pouca iluminação, é que o encontro dos galhos das árvores não deixa o sol penetrar.
No lugar dos barulhos dos carros, vendedores, você ouve os cantos dos pássaros, as algazarras dos macacos e outros animais.
Logo na entrada você avista um pequeno castelo, e no seu interior você encontra a morada das corujas de todas as espécies, e a coruja branca foi a que me encantou de tão linda que ela é. Em cima do castelo subindo pela escada, você encontra um pequeno labirinto de bancos de pedras. Na frente deste está acontecendo um show de danças típicas como o Carimbo e o Siria. Atrás dele existe uma pequena cachoeira que deságua num pequeno lago.
Você continua a sua caminhada e aqui e ali, você avista cutias soltas entre as árvores, preguiças agarradas nos seus galhos, comendo folhas e olhando as pessoas passarem.
Existem lagos com seus patos, marrecos, garças e tartarugas, outro lago é a morada dos peixes-boi, mais adiante outro que tem jacarés e, um outro que você encontra peixes de todas as espécies e neles você encontra as vitórias- régias flutuando pelos lagos cada uma maior que a outra.
Também lá você encontra os animais engaiolados, como pássaros exóticos, macacos de todas as espécies, cobras de todos os tamanhos e felinos cada um mais lindo que o outro, etc.
Ah! Existem tantas coisas mais, que só acredita olhando com os próprios olhos.

Gisele Maia.

2 comentários:

Lori e Elisandra disse...

Gisele, obrigado pelo passeio, foi muito bom imaginar tudo isso e sentir a paz e a alegria que é vivenciar todas essas coisas. Espero o próximo post....bjus Elis

Lori e Elisandra disse...

Oi Gisele, onde anda você que nunca mais apareceu aqui?????rsrsrsr aguardo novos contos.....bjus Elis